ROBERTO PINO E PEDRO LIMA NO MARANDS BRASILEIRO DE SURF MASTER E LONGBOARD

Posted - News Posted for Brazil News, World Surfing News.

Anão e Ex-Campeão, Surfistas Querem Deixar em Pernambuco Título da Abertura do CBSurf Master

Se Pedro Lima busca retomar o título entre os acima de trinta e cinco anos, Roberto Pino, com status de “melhor surfista competidor anão do mundo”, quer definitivamente mostrar que tamanho não é documento e largar na frente da disputa da categoria surf Master nacional com vitória no fim de semana de virada do mês e de Marands Brasileiro de Surf Master e Longboard em Maracaípe, Ipojuca, Pernambuco, e que será aberto já no dia 29 próximo, em sexta-feira exclusiva para os profissionais nos pranchões do longboard.

Pino começou a surfar tendo a Praia de Piedade, na grande Recife, como local de treinos constantes, quando então tinha apenas sete anos e não prestigiava competições.

Carlos Burle assiste entrevista de Roberto Pino  Foto Alexandre Palitot   2014[1]Carlos Burle assiste entrevista de Roberto Pino. Foto: Alexandre Palitot

Hoje, ele é casado e pai de Lara e Otávio que já surfam e vibram com as conquistas do pai em torneios diversos, o próximo a etapa de abertura da Confederação Brasileira de Surf para veteranos Master, Grand Master, Kahuna e Grand Kahuna, o CBSurf Master, que soma para definir a seleção no aguardado próximo mundial da International Surfing Association.

Mas não é apenas Pino que em Pernambuco treina visando ir à parte mais alta do pódio da Master, Pedro Lima é outro que vem focando nos treinos visando retomar o título nacional que já foi seu e hoje quem detém é o potiguar Danilo Costa.
Pai de gêmeos, Pedro Lima, graças à transmissão “on line” da prova, contará com a torcida virtual dos filhos que hoje moram em Portugal e sequer eram nascidos quando, em 1995, ele conquistou o título Open brasileiro enquanto Costa faturava o Sub 18 Júnior nacional.

Roberto Pino Master PE  e Nilton Santos  Grand Kahuna PB   Foto Sergio Aguiar   (6)Roberto Pino e Nilton Santos. Foto: Sergio Aguiar 

“Aquele ano não havia sequer a categoria Master em meio a um único circuito nacional de base, hoje realizamos com sucesso o de seleções para categorias de base e ainda fazemos o de veteranos com igual sucesso e graças a e eles trazemos dos mundiais medalhas individuais e coletivas” diz Adalvo Argolo que preside a Confederação, parceira da Federação Pernambucana de Surf no Marands Brasileiro de Surf Master e Longboard.

“As disputas do Longboard serão as amadoras Open, Master, Kahuna e a profissional que tem a sexta-feira, dia 29, só para ela e distribuirá dez mil reais acirrando ainda mais a disputa que movimenta esta admirada e clássica disputa sobre pranchões” reforça Geraldo Cavalcanti, que tem no currículo realização dos mais representativos torneios de surfe incluindo a edição do ISA Games 2000, única vez que o Brasil faturou o ouro por seleções na chamada “Olimpíadas do Surfe”.

Roberto Pino master pernambucano   Foto Sergio AguiarRoberto Pino. Foto: Sergio Aguilar

O longboard nacional há alguns anos faturou título do circuito mundial profissional e para tanto se valeu da competitividade de Phil Rajzman, carioca que tem retrospectiva de excelentes resultados nas ondas de Maracaípe, que sempre presenciou disputas acirradas nas competições de pranchões, o que é aguardado de se repetir nos dois últimos dias de abril e no primeiro de maio.